Pesquisar por:

0-9 | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | k | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

WIDAL – Reacao

Material: soro

Sinônimo: Sorologia da febre tifóide e paratirefóide

Volume: 1.0 mL

Método: Soroaglutinação

Volume Lab.: 1.0 mL

Rotina: Diária

Resultado: 6 Dias

Temperatura: Refrigerado

Coleta: Jejum de 4 horas. Caso não for possível realização do exame no momento, refrigerar a amostra.

Código SUS: 1106162-6

Código CBHPM: 0.00.00.00-0

Interpretação:
Uso: auxílio no diagnóstico da febre tifóide.
Para a reação de Widal, o sangue deve ser coletado 7 a 14 dias após o início da infecção.
Na primeira semana, em geral, é evidenciada a presença de reações positivas com antígeno “O” (com títulos iguais ou superiores a 1/80), confirmando a presença de infecção ativa. As reações com o antígeno “H” aparecem mais tardiamente, com títulos superiores ao antígeno “O”. Para a pesquisa de Salmonella paratyphi A e B, títulos maiores que 1/80 são sugestivos da doença.
É importante realizar a avaliação através de outros métodos: hemocultura ou coprocultura.

WAALER-ROSE

Material: soro

Sinônimo:

Volume: 1.0 mL

Método: Hemaglutinação

Volume Lab.: 1.0 mL

Rotina: Diária

Resultado: 6 Dias

Temperatura: Refrigerado

Coleta: Jejum obrigatório. Coletar soro.

Código SUS: 0202031012

Código CBHPM: 4.03.07.86-7

Interpretação:
Uso: diagnóstico de artrite reumatóide.
A reação de Waaler Rose (Sheep cell agglutination test) utiliza eritrócitos de carneiro revestidos com imunoglobulina de coelho.
O teste de aglutinação (látex ou nefelometria) é mais sensível (70-85% de resultados positivos para a artrite reumatóide, enquanto que a reação de Waaler Rose detecta 60-70% de positividade para a mesma doença), porém menos específico que a reação de Waaler Rose (onde 90% dos resultados são positivos verdadeiros).