Pesquisar por:

0-9 | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | k | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

BIOPSIA SIMPLES

Código: BIOP

Material: Biópsia

Sinônimo:

Volume: 

Método: Microscopia óptica após processamento histológico

Volume Lab.:

Rotina: Diária

Resultado: 10 dias

Temperatura: Refrigerado

Coleta:  O exame anatomopatológico é feito em fragmentos de tecido obtidos por biópsia incisional e excisional, cautério, punch, endoscopia ou punção por agulha grossa de diferentes órgãos ou, então, em peças cirúrgicas.

Código SUS: 

Código CBHPM: 

Interpretação: O objetivo principal do exame anatomopatológico é a obtenção de um diagnóstico, por meio da análise das alterações teciduais presentes nas amostras obtidas, correlacionando-as com as informações clínicas e de outras fontes, como a endoscopia, o estudo citogenético, a citometria de DNA e os métodos de imagem. Em grande número de casos, esse diagnóstico define claramente uma entidade mórbida, como neoplasia, processo inflamatório ou infeccioso específico.

BILIRRUBINAS TOTAL FRACOES

Material: soro

Sinônimo:

Volume: 2.0 mL de soro

Método: Enzimático/automatizado

Volume Lab.: 2.0 mL

Rotina: Diária

Resultado: 4 dias

Temperatura: Refrigerado

Coleta: Jejum não obrigatório. O soro deve ser protegido da luz. Deve ser suspensos medicamentos a base de anfotericina B, Levodopa, Nitrofurantoína e Piroxicam.

Código SUS: 0202010201

Código CBHPM: 4.03.01.39-7

Interpretação:
Uso: investigação e monitoramento de doenças e condições hepatobiliares e hemolíticas.
A bilirrubina total compreende a fração conjugada, não conjugada e delta. A bilirrubina direta compreende a fração delta e conjugada, enquanto que a bilirrubina indireta compreende a fração não conjugada. Altos níveis de bilirrubina total e direta podem ser vistos em doença hepatocelular e biliar (intra ou extra-hepática). Bilirrubina indireta elevada pode ocorrer em casos onde a taxa de produção de bilirrubina excede a taxa de conjugação, especialmente em casos de hemólise ou anemia megaloblástica, além de síndrome de Gilbert. Neonatos exibem icterícia fisiológica com bilirrubina indireta. Várias substâncias medicamentosas são associadas com aumento de bilirrubina, e mais raramente, diminuição espúria. Pele amarelada (ictérica) com níveis normais de bilirrubina pode estar associada a hipercarotenemia.

BETA-2 MICROGLOBULINA

Material: soro

Sinônimo: B 2M

Volume: 1,0 mL

Método: Quimioluminescênica

Volume Lab.: 1,0 mL

Rotina: Diária

Resultado: 7 dias

Temperatura: Refrigerado

Coleta: Jejum de 8 horas. Anotar uso de medicamentos.

Código SUS: 0202030113

Código CBHPM: 4.03.06.47-0

Interpretação:
Uso: monitoramento de função renal; marcador de rejeição de transplantes (especialmente renal); avaliação e prognóstico de mielomas, leucemia linfocítica crônica e atividade de SIDA. Sua dosagem urinária pode estar elevada em dano tubular.
Proteínas que passam pela membrana basal glomerular no rim sofrem filtração diferenciada. A permeabilidade é inversamente proporcional ao peso molecular. Apesar disto, somente quantidades diminutas de proteína são detectáveis na urina, porque grande parte das proteínas é reabsorvida nos túbulos.
A beta-2 microglobulina apresenta um PM de 12000 daltons, pertencendo à cadeia leve dos antígenos HLA de membrana. Consiste de duas cadeias polipeptídicas: uma cadeia pesada com estruturas antigênicas e uma cadeia leve. Sua determinação sérica auxilia na avaliação clínica da atividade imune celular e como marcador tumoral de linfócitos. Sua avaliação urinária permite observar distúrbios de filtração renal. A proteína é sintetizada no sistema linfático.
Valores aumentados: mieloma múltiplo, LLC, alguns linfomas não-Hodgkin malignos, outras patologias que promovam ativação clonal de linfócitos, doença de Crohn, hepatites, sarcoidose, vasculites, hipertireoidismo, infecções virais.
Valores diminuídos: algumas patologias neoplásicas.

BETA HCG QUANTITATIVO MASCULINO

Código: BHQ1

Material: Soro

Sinônimo: BETA HCG, Hormônio Coriônico, Ensaio Específico Gravidez, Gonadotrofina Coriônica;.

Volume: 1-2mL

Método: Quimioluminescência

Volume Lab.: 1 -2mL

Rotina: Diária

Resultado: 2 dias

Temperatura: Refrigerado

Coleta: Coletar cerca de 10 ml de sangue em tubo seco. Não necessita de preparo.

Código SUS: 

Código CBHPM: 

Interpretação: O hCG é um marcador de tumores trofoblásticos e testiculares e de outros tumores que o produzam.

 

BETA HCG – GONADOTROFINA CORIONICA

Código: BHQ

Material: Soro

Sinônimo: BETA HCG, Hormônio Coriônico, Ensaio Específico Gravidez, Gonadotrofina Coriônica;.

Volume: 1-2mL

Método: Imunocromatográfico

Volume Lab.: 1 -2mL

Rotina: Diária

Resultado: 1 dia

Temperatura: Refrigerado

Coleta: Coletar cerca de 10 ml de sangue em tubo seco. Não necessita de preparo.

Código SUS: 

Código CBHPM: 

Interpretação: A gonadotrofina coriônica é um hormônio glicoprotéico produzido pelas células do sinciciotrofoblasto da placenta. A sensibilidade do método permite o diagnóstico precoce da gravidez. As variações dos níveis de hCG são muito grandes, o que dificulta seu emprego para a avaliação de idade gestacional. Normalmente, os níveis de hCG duplicam a cada 36-48 horas no início da gestação. Nos casos de perda fetal, os valores caem pela metade a cada 36-48 horas. Já uma queda abrupta nos níveis desse hormônio pode indicar má evolução da gestação. Os únicos medicamentos que podem acarretar resultados falso-positivos são os baseados em hCG (como Pregnil). Por sua vez, o uso de hormônios esteróides em geral não interfere no ensaio. O teste é positivo em praticamente 100% dos casos de gravidez ectópica. O hCG também é um marcador de tumores trofoblásticos e testiculares e de outros tumores que o produzam.

 

BETA CAROTENO

Material: soro cong ambar

Sinônimo: Caroteno

Volume: 3.0 mL

Método: HPLC

Volume Lab.: 3.0 mL

Rotina: Diária

Resultado: 22 dias

Temperatura: Congelado

Coleta: Separar o soro e enviar a amostra congelada e ao abrigo da luz ao laboratório. Quando congelada a amostra tem estabilidade de até 2 meses.

Volume minimo: 2,0 mL de soro refrigerado
Estabilidade: 2 a 8 º C por 5 dias Acima de 5 dias manter em freezer a -20? C

Código SUS: 0202010236

Código CBHPM: 4.03.01.46-0

Interpretação:
O betacaroteno é um pigmento carotenóide, antioxidante natural (inibe radicais livres, prevenindo o envelhecimento), beneficia a visão noturna, aumenta a imunidade, dá elasticidade à pele, aumenta o brilho dos cabelos e o fortalecimento das unhas, além de atuar no metabolismo de gorduras. É uma das formas de se obter indiretamente a vitamina A.

BACTERIOSCOPIA DE OROFARINGE – GRAM

Código: GR1

Material: Secreção de Orofaringe

Sinônimo: Bacterioscópico de Ambas Amígdalas, GRAM de Ambas Amígdalas.

Volume: 1 swab e 2 lâminas

Método: Coloração de GRAM

Volume Lab.: 1 swab e 2 lâminas

Rotina: Diária

Resultado: 6 dias

Temperatura: Ambiente

Coleta: Colher, com swab, material da ambas as amígdalas, com auxílio de um abaixador de língua. Fazer movimentos circulares em 1 lâmina lisa. Enviar o swab e os esfregaços em lâminas das amigdala, fixados pelo calor e não coradas, em temperatura ambiente.

Código SUS: 

Código CBHPM: 

Interpretação: Este exame tem utilidade na avaliação da microbiota presente no material clínico. Apesar de não ser o método de eleição, permite detectar bactérias e fungos, além de leucócitos e outros tipos celulares. Pela rapidez do resultado, o teste se mostra muito importante em determinadas situações clínicas. Como a sensibilidade do teste não é alta, um resultado que expresse somente presença de microbiota normal do local não exclui a presença de microrganismos patogênicos, que, neste caso, poderiam ser detectados pela cultura.

BAAR – PESQUISA DIRETA BACILOSCOPIA

Código: BAAR

Material: Escarro

Sinônimo: BK no escarro, Pesquisa de Bacilo Álcool Ácido Resistente no escarro.

Volume: 

Método: Coloração de Ziehl-Neelsen.

Volume Lab.:

Rotina: Diária

Resultado: 3 dias

Temperatura: Refrigerado

Coleta: 1)Escovar dentes, gengivas e língua sem creme dental e bochechar apenas com água abundante. 2)Respirar profundamente e repetidamente até provocar tosse. 3)Recolher o escarro pelos lábios evitando a presença de saliva. Usar frasco estéril fornecido pelo laboratório

Código SUS: 

Código CBHPM: 

Interpretação: O exame é útil no diagnóstico da tuberculose pulmonar e de outras micobacterioses. As maiores vantagens do método são a rapidez de execução e o alto valor preditivo positivo. Um resultado negativo, porém, não exclui a possibilidade de doença. Este teste se mostra menos sensível que a pesquisa do DNA (PCR para BK) e a cultura específica. Para aumentar sua sensibilidade, o estudo pode ser feito em três amostras, colhidas em dias distintos.